Dia difícil

Todo dia, como hoje, antes de dormir, lembro como já ri mais. Fico rodopiando nos meus próprios sonhos e, sem muito o que dizer, desejando um dia ter coragem para largar tudo e me jogar por aí. Mesmo que ninguém acredite. Pois, preciso confessar: há uma primavera aqui dentro.

É, estou querendo sumir. Largar o mundo que me abraça e, na maioria das vezes, me prende. Criar as minhas próprias filosofias de vida, trocar algumas experiências, me perder nos meus próprios sonhos… Estou com saudade de mim. Do que eu era; do que eu poderia ser; do que talvez eu nunca seja. Estou querendo me ultrapassar. Me ver diferente, me colocar numa situação nova, rir na cara daquele constante medo de talvez um dia nunca ser alguém. E que medo filho-da-puta.

#FE #PollyEstudando




Postagens mais visitadas deste blog

Encontro com Deus

Sobre Recuar

Uma dor que dilacera a alma Endometriose.