The end

Mas quando é amor, é outra história. Perdoa uma vez, duas, três. Faz um esforcinho para perdoar a quarta e a quinta. Na sexta vez você fecha os olhos e finge que não te magoou. Na sétima vez você pede baixinho para conseguir ir embora pela porta dos fundos de mansinho, só para que ele não tenha tempo de perceber e pedir mais uma oitava chance, porque você sabe que daria mais, mais, mais, mais e mais. 
Mas acabou, fim. 

Postagens mais visitadas deste blog

Encontro com Deus

Sobre Recuar

Uma dor que dilacera a alma Endometriose.