Visitando passado...

Toda vez que dobro a esquina e pego a reta em direção a minha casa, você me vem na cabeça... Imagino coisas; muitas coisas. Imagino coisas do tipo você vindo ao meu encontro no meio da rua porque sua saudade de ter passado o dia sem mim foi tanta que nem dava pra me esperar chegar no portão, ou as vezes imagino você parado na porta do meu trampo me esperando na sua moto envenenada (esse pensamento eu tenho porque era vc que falava que queria isso). Também imagino como seria, chegar primeiro que você  arrumar a casa, preparar o jantar enquanto espero você chegar ansiosa para abrir o portão e tagarelar no seu ouvido sem parar como foi meu dia, qual cliente me irritou, qual foi bonzinho... E muitas vezes só lembro com quanto carinho você me tratava, quanta ternura tinha no seu beijo, e quanta verdade tinha no seu abraço.
No espaço de um minuto, que é o tempo exato que tenho para chegar até o portão de casa eu realmente penso em muita coisa...E quando dou de cara com o portão, olho para trás e vejo aquelas lindas crianças jogando bola e percebo que a única pessoa que me espera chegar é a nega, a cadelinha da minha família... Aí outro tipo de pensamento acontece!!!
E eu faço o maior dos esforços pra saber "Porque raios eu deixar de amar esse homem?"
Onde eu estava com a cabeça que deixei isso acontecer.
Me dou explicação para isso " Deixei de amar como homem passei a amar como amigo" Ta bom, já sei, essa explicação não é suficiente. Consultei agora meu diário nas paginas da época que estava com você em busca de um motivo aparente que me faça entender porque deixei te amar, mas essa busca foi sem sucesso, não havia nada mais do que relatos de felicidade.
A volta pra casa agora virou essa tortura... eu sei que a carência ajuda um pouco na lembrança, e é essa mesma FDP que me faz lembrar de detalhes de cada gesto seu comigo por mais bobos que fossem. Lembro de um que me irritava muito e agora me faz sorrir, você preocupado querendo saber se eu tinha feito xixi ou tomado água durante o dia chegava a me ligar pra saber de algo e acabava perguntando isso. Rs. Continuo do mesmo jeito, só que agora eu tenho um mantra sagrado de ir ao banheiro "eu lembro de vc me empurrando a força pro banheiro (cena bizarra) e deixava toda sua família alerta. Aí de mim se não fizesse xixi. E o meu cabelo? sempre que eu saía do banho já estava com o pente a me esperar... Hoje todo mundo rir de eu não saber pentear meu cabelo só. Era chocolatinho, escurinho... Fazia parar o mundo quando sentava no chão com as mãos no meu colo e dizia "você não sabe a saudade que eu senti" E a solidão se tornava coisa de pessoas que moravam bem longe dali. As duvidas todas do que fazer pelo próximos mil anos acabam porque eu desejo viver aquele momento; é isso, sim sim sim quero zerar tudo e amar ele como nunca, porque não?
Será que agora pelo resto da minha vida vou ter que lembrar que deixei de amar esse homem?
Você sofreu quando eu te deixei, quase pirou, quase se arrebentou,e agora vc esta bem, já tem até um outro alguém, que bom... Mas agora sou eu que estou pirando, arrebentando, me enchendo de neuras pra entender porque raios deixei de amar você! Acho que é a vida me fazendo lembrar como sou idiota.
A vida de vulgarização do meu corpo me dava um sensação de morte mundana e simples e nada de espiritual e eterno me rondava nesses momentos, o seus restos grudaram em mim e me faz viver cheia de medos e traumas.
Agora lembro porque deixei de amar você e lembro exatamente porque deixei de amar todo mundo e lembro que mais uma vez deixei de me amar por lembrar de você.







Postagens mais visitadas deste blog

Encontro com Deus

Sobre Recuar

Uma dor que dilacera a alma Endometriose.