O que sei...

Por agora eu quero somente fazer o que sei de melhor... chorar.  Me deixar ver a dor que teimava em esconder . Agora choro sem escândalos, choro baixinho, o choro de uma dor nunca sentida antes por mim, de uma mágoa nunca vivida. Espero que assim eu possa sorrir depois, realmente sorrir, sorrir real, seja como for... sorrir; sem precisar de palhaçadas. Um sorriso gostoso, companheiro de uma bela gargalhada.


Não quero fazer para sempre o que sei fazer de melhor, mesmo sabendo que quando conseguir finalmente sorri real, não será eterno.  Então que pelo menos a conciliação do choro e do sorriso aconteçam em mim.

Vou levando como dá... juntando meus pedaços e tentando de novo ser uma só... só literalmente.



Palavras Malditas
                   Mal-ditas.

Postagens mais visitadas deste blog

Encontro com Deus

Sobre Recuar

Uma dor que dilacera a alma Endometriose.