Deus, mais forte que a morte.

Tudo começou quando eu nasci, mais antes vou falar o que me aconteceu hj... Meu tio Francimar o meu tio famoso Costinha... ele ta em coma induzido... não está reagindo a hemodialise... não pode me ver...
Cheguei em ksa, e fui direto pro meu net como sempre, e de repente minha irmã mais nova me diz: Painho ta perguntando se vc sabe que tio Costinha ta internado em fase terminal... assim desse jeito, no duro ela falou isso do meu tio, é , do meu tio porque ele é meu meu meu e meu tio, o tio que eu amo, o tio que meu trabalho, o tio que eu dei trabalho, o tio que me ajudou, o tio que eu ajudei...

Quando eu tinha poucos meses ele já me amava muito, chegava em casa bebinho me via colocar um pedacinho de pano no rosto, ai gritava pra minha Vó Mãe titia num se cria não, é muito sabida... e assim ele repetiu quando andei, quando entrei na escola, ai... cresci e foi mudando, ele passou ser meu confidente, contei do meu primeiro beijo escondido no quintal, me lembro uma vez que cheguei em ksa pedindo o meu pai um caderno novo, ai ele não deixou, ficou brabo e disse que meu caderno tava novo e que eu parasse de escrever tanta besteira, posso me lembrar perfeitamente a alegria dele no dia da minha primeira comunhão, nessa época eu estava anoréxica, tinha perdido já quase dez quilos porq minha mãe tinha ido embora para o Rio,  e conseguir chegar ao fim do catecismo e concluir a primeira comunhão foi importante...

Ai cresci mais um pouco e comecei a namorar com a permissão de painho, mais com tio pastorando na calçada, sabia que gostava tanto... e assim ele me viu chorar e trocar de namorado várias vezes...

Fui morar só, mais voltei pra morar com ele várias vezes, painho brigava comigo, corria pro meu tio, mainha brigava comigo cooorria de volta pro meu tio...

Fui demitida do meu primeiro emprego, quando cheguei em ksa ele tava bebinho, mais bastou me ver chorar e começou a chorar, e a sua nova frase era " Titia vc é tudo pra mim , minha mãe minha irmã, minha amiga... e chorava chorava...  no fundo nós dois nos completávamos porque sempre fomos o rejeitados pela família por não gostarmos de regras...

Em fim eu tenho N motivos pra amar ele como um Pai, mais eu amo simplesmente porque eu amo.

tio Costinha meu paizinho de criação eu te amo e Deus que é o médico dos médicos via te tirar dessa. Amanhã eu vou te ver já que hj não me deixaram entrar.

Postagens mais visitadas deste blog

Encontro com Deus

Sobre Recuar

Uma dor que dilacera a alma Endometriose.